O que lêem as crianças e jovens do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal?

Publicado em 24/11/2010

  • Imprimir
  • Recomendar Artigo
  • Aumentar tamanho do Texto
  • Diminuir tamanho do texto

Contrariamente ao que se afirma por aí, as crianças e jovens portugueses têm vindo a desenvolver hábitos de leitura. Mais de um quarto dos livros vendidos em Portugal destinam-se ao público mais jovem.


No Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, a leitura também tem vindo a ocupar um lugar importante na vida das crianças e jovens. Para isto, muito tem contribuído a acção dos professores, das Bibliotecas Escolares (BEs), da Biblioteca Municipal, das famílias, do Plano Nacional de Leitura e da Câmara Municipal, enquanto parceira do PNL.


De acordo com um estudo realizado pela Rede de Bibliotecas Escolares, no ano lectivo anterior, houve um investimento significativo na aquisição de fundo documental para as Bibliotecas Escolares do concelho de Carregal do Sal. A taxa concelhia de documentos que deram entrada nas Bibliotecas Escolares é de 2,38 enquanto que a taxa nacional é de 0,60. A taxa concelhia relativa à documentação existente por número de alunos é de 19,74 e a taxa nacional é de 6,93. Relativamente ao total de empréstimos domiciliários, por número de utilizadores das BEs, a taxa concelhia é de 4,76 e a taxa nacional é de 1,83.


Os números apresentados demonstram bem a importância que a leitura tem vindo a assumir no Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal.


Mas, afinal, o que lêem as crianças e jovens deste agrupamento? Quais os seus livros favoritos? Que autores preferem?


De acordo com os dados recolhidos pelas Bibliotecas Escolares, a nível de colecções, a colecção “Uma aventura”, da autoria de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, continua a ser uma das mais lidas. Destacam-se ainda outras colecções como, “Harry Potter”, “Alice”,  “O Bando dos Quatro” e “O Clube das Chaves”. Outra colecção de sucesso é “Geronimo Stilton”, cujo autor assina com o nome da própria personagem. Um nome português que continua a criar leitores neste agrupamento, nomeadamente leitoras, é Maria Teresa Maia Gonzalez, autora de “A Lua de Joana”, o seu maior sucesso editorial. Luísa Ducla Soares é uma das escritoras mais amadas dos leitores mais jovens. Alice Vieira, a autora que revolucionou a maneira de escrever livros sobre adolescentes e para adolescentes, até há pouco tempo, permanecia como que esquecida nas estantes, começa, agora, a ser lida pelos utilizadores das BEs. Há outros nomes que, apesar de não serem tão procurados como os referidos anteriormente, continuam a fazer as delícias dos mais pequenos, nomeadamente, António Torrado, Maria Alberta Menéres, Sophia de Mello Breyner Andresen, Álvaro Magalhães e António Mota.


            O agrupamento está, comprovadamente, no bom caminho a nível da promoção da leitura.

Recomendar a um Amigo
O Seu Nome
O Seu E-mail*
Nome do Amigo
E-mail do Amigo*
Mensagem*